Mamadeira: vilã ou aliada?

mamadeira-instituto-villamil-1

A mamadeira é utilizada quando, por certos motivos, o bebê não pode ser amamentado pela mãe. Assim, de maneira simplificada, a mamadeira serve como um substituto para o seio materno e como um auxílio no processo de aleitamento.

Porém, existem muitos contras na utilização da mamadeira. É importante que antes do uso desse utensílio sejam esgotas as possibilidades de ofertar o leite materno diretamente do seio ou com outras opções de aleitamento, como por exemplo: o copinho ou a colher dosadora.

mamadeira-instituto-villamil-2O copinho é uma opção segura de aleitamento materno.

 

Qual é o principal problema no uso da mamadeira?

Primeiramente, o uso da mamadeira pode ter como consequência a chamada “confusão de bicos” ou disfunção motora oral. Mas como isso acontece? Isso ocorre porque existe uma grande diferença da maneira como o bebê mama no peito e como o bebê mama utilizando bicos artificiais.

Na mamadeira, o esforço para mamar torna-se mínimo porque o fluxo é constante e o leite pinga na boca do bebê. Além disso, ao fazer a sucção da mamadeira, a criança realiza movimentos mais passivos utilizando os músculos da bochecha e não a língua, como ocorre no seio.

Com isso, o bebê passa a realizar a pega inadequada do seio que pode gerar um grande risco de desmame precoce. Essa pega errada acarreta no não esvaziamento total da mama, levando a dor, a tensão e a fissuras no seio materno, bem como à fome, ao choro e ao incomodo no bebê.

O uso da mamadeira pode levar a outras consequências?

A resposta é sim. A criança que utiliza esse item para alimentação pode se tornar um respirador bucal. E o que isso quer dizer? Isso significa que a criança ao usar a mamadeira tem o desenvolvimento das estruturas da face prejudicadas, fazendo com que ela respire pela boca. Em consequência disso, no futuro, a criança poderá ter problemas respiratórios, de sono, de fala e até nos dentes.

Mas ainda existem outros problemas associados à mamadeira. O uso desse utensílio está relacionado à obesidade infantil e também ao aparecimento de cáries. É possível que a obesidade esteja ligada a tentativa de acalmar o choro do bebê através do estímulo oral dado pela mamadeira. Porém, nem sempre o choro do bebê está relacionado a fome.

mamadeira-instituto-villamil-3O bebê chora para se comunicar, nem sempre é por fome.

 

Então a mamadeira é uma vilã?

Apesar dos riscos que oferece, a mamadeira não é uma vilã. Por vezes, esse utensílio pode ser um aliado no aleitamento de bebês que, por questões médicas ou por escolha da própria mãe, não possam ser amamentados. Porém, devemos lembrar que a criança precisa ser acolhida em todas as suas necessidades e que o seu choro é uma forma de comunicação.

mamadeira-instituto-villamil-4A alimentação da criança deve ser um momento de conexão e carinho.

 

A utilização segura da mamadeira deve ser feita com cautela e com recomendação do médico pediatra. Além disso, é importante que a alimentação do bebê, através da amamentação ou da mamadeira, seja um momento de conexão entre mãe/pai e a criança. Por isso, é essencial que sejam períodos de tranquilidade, carinho, conforto e segurança.

 

LEIA MAIS:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat